A Água. Um desafio social

 

A água é um bem inestimável e sem ela a vida seria impossível. Como sabemos, inúmeras populações por esse Mundo fora não têm ainda hoje, contudo, possibilidade de usufruir desse bem precioso em quantidade e qualidade aceitáveis.

Por outro lado, grandes problemas estão a acontecer por todo o Mundo, hoje em dia, os quais têm a ver mais com as alterações climatéricas que se fazem sentir afectando, deste modo, populações inteiras. Foi o que aconteceu, por exemplo, recentemente no Brasil, com grandes inundações, que por sua vez arrastaram milhares de metros cúbicos de lama, levando à sua frente centenas de casas e provocando grandes estragos materiais, danos irreparáveis, para já não falar nas mortes provocadas, feridos e centenas ou milhares, mesmo, de desaparecidos.

Em Portugal, e para não ir mais longe, todos estamos lembrados que ainda recentemente, na Ilha da Madeira, mais propriamente no Funchal, tivemos um problema parecido, com o arrastamento de toneladas de calhaus para o centro do aglomerado populacional. O que está a acontecer é que apesar dos avanços tecnológicos que todos conhecem, não conseguimos, apesar disso, acompanhar o controle e o encaminhamento seguro das águas resultantes de precipitações violentas, em períodos curtos, dando assim azo ao aparecimento de caudais tumultuosos, que ultrapassam largamente os sistemas de drenagem e defesa existentes, muitos deles com provas dadas durante largos anos.

Também está provado que em muitas situações deste tipo os problemas aconteceram por razões que têm muito a ver com a forma como se organizaram os espaços urbanos. Os riscos de inundação intensificam-se em zonas urbanas devido às alterações induzidas nas condições de drenagem natural. A impermeabilização de extensas áreas modifica as condições hidrológicas naturais de escoamento, com a construção de sistemas de drenagem de água pluvial. Outros factores tais como a ocupação das margens e leitos de cheia por construções agravam as condições de risco.

Assim, para redução dos prejuizos e impactes das inundações é comum a consideração de dois tipos de medidas, umas de caracter estrutural (obras) e outras de caracter não estrutural.

Nas medidas de caracter não estrutural temos a considerar, entre outras:

1.  regulamentos do uso do solo

2. regulamentos de construção

3. sistemas de previsão

4. acções de informação publicas

5. medidas de recuperação pós catástrofe

Assim, estas novas situações colocam problemas gravissimos ás autoridades, porque de uma forma geral estes acidentes, cada vez mais frequentes em todo o Mundo, estão a tornar-se num verdadeiro desafio social. Os Consultores Seniores, estão deste modo especialmente vocacionados para lidar com este tipo de problemas, já pela origem da sua formação e competência, já pela sua experiência acumulada em lidar com fenómenos de indole social.

Anúncios
  1. A Água. Um desafio social. « apcseniores

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: