Vale a pena ser associado da APCS!…

A APCS, Associação Portuguesa de Consultores Seniores, criada em 1989, foi inicialmente uma organização destinada, juntamente com as suas congéneres europeias, a dar assistência técnica a projectos de empresas que não dispunham de recursos para recorrer a consultores privados. Estes projectos eram provenientes, na sua grande maioria, dos Países que haviam constituido o Bloco Leste da Europa, sob a alçada da União Soviética os quais, depois da queda do Muro de Berlim, passaram a obedecer a padrões ocidentais.

De facto, estes Países necessitavam, na época, do apoio de consultores, com o objectivo de prepararem e industriarem as respectivas empresas com modelos de gestão similares aos do Ocidente.

Deste modo muitas centenas de consultores enquadrados por associações congéneres da APCS deslocaram-se em missões específicas afim de prestarem o necessário apoio técnico. A APCS também enviou alguns consultores portugueses, seus associados, aos referidos Países.

Torna-se aqui necessário referir que estas associações organizaram-se também a nível europeu, constituindo assim uma Confederação que englobava todas aquelas associações, organização que tomou ao longo dos anos variados nomes mas que actualmente se chama CESES, Confederation of European Seniores Expert Services.

Como o nome indica, os consultores envolvidos nas acções de modernização das economias de Leste eram, de uma forma geral, profissionais em fim de carreira ou mesmo já reformados, os quais depois de uma vida de trabalho se disponibilizavam para prestar determinado tipo de assistência, a título gratuito ou quase, mantendo-se desta forma activos e aproveitando desta forma a expeiência adquirida na sua profissão, após uma vida de trabalho.

A União Europeia criou na altura verbas próprias que se destinavam a pagar as deslocações dos consultores escolhidos para aquelas missões, ficando o alojamento e a alimentação muitas vezes a cargo das empresas objecto da intervençao. Constituia assim uma forma muito barata de prestar apoio a qua,l conduzida a grande escala, como foi o caso, deu azo a resultados muito benéficos.

Ninguém nega que se tratou de uma opção politica da União Europeia, mas que atingiu os seus objectivos de uma forma pouco onerosa e envolvendo muitas centenas de consultores seniores voluntários que deram o seu melhor mantendo-se deste modo ocupados numa altura da vida em que, normalmente, teriam mais dificuldade em encontra ruma maneira de utilizar os seus conhecimentos e competências.

Entretanto e uma vez terminadas as deslocações destinadas ao Leste Europeu muitas destas associações voltaram-se, por um lado, para os próprios Países de origem e, por outro, estando organizadas na CESES, pressionaram através desta organização a União Europeia afim de serem criadas verbas de apoio e assistência a outras Regiões mais desfavorecidas, em termos similares áqueles em que se havia processado o apoio ao Leste Europeu.

Foram realmente previstas verbas pela União Europeia, desta vez para a América Latina, com um tecido empresarial muito fraco e disperso, Programa este que se tem desenvolvido nos ultimos anos. Contudo, verifica-se que o tipo de missões angariadas pela CESES ao abrigo do referido Programa de Assistência, dada a natureza muito específica das missões previstas e as empresas a que se destinam, tem dificultado muito, na nossa opinião, a escolha de consultores adequados. Contudo a CESES continua a envidar esforços no sentido de apoiar projectos de assistência, promovidos por empresas espalhadas por esse Mundo fora, aproveitando o facto de enquadrar um conjunto de consultores na Europa de cerca de 24 000 voluntários provenientes de 14 Países e 22 organizações.

Nos tempos que hoje correm, a APCS voltou-se também para o mercado da China. Muitas empresas chinesas, tal como aconteceu anteriormente com as empresas do Leste Europeu, procuram assistência técnica no Ocidente através de consultores especializados. Também aqui consultores e peritos seniores são muito bem recebidos, constituindo politica das autoridades chinesas facilitar o acesso daqueles à China, promovendo a sua deslocação por intermédio de incentivos.

Assim, todos os anos, algumas dezenas de projectos têm sido colocados à disposição das associações de consultores e peritos especializados, entre as quais também se encontra a APCS.

A grande dificuldade é que os projectos envolvidos, de uma forma geral, são altamente especializados, razão pela qual se torna dificil, frequentemente, encontrar a pessoa certa para preencher um determinado lugar. Mais a mais que aqui, em Portugal, não existe grande experiência em muitas das matérias para as quais as autoridades chinesas, através das respectivas empresas, procuram.

Portanto, o que verificamos é que quer através da CESES, na Europa, quer através da SAFEA, State Administration of Foreign Experts Affairs,  na China, são colocados através da APCS muitos projectos todos os anos à disposição dos nossos consultores, que constituem assim um núcleo priveligiado de profissionais que poderão dar uma resposta às propostas efectuadas por aquelas duas organizações internacionais.

Finalmente, através do IPAD, Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento, são todos os anos abertos novos meios de financiamento de projectos de cooperação técnica a executar, de uma forma geral, nos Países de expressão portuguesa. É também uma via que se abre aos consultores portuguesas que de uma forma voluntária queiram dar o seu apoio e assistência às populações daqueles Países.

Portanto, convidamo-lo a fazer-se nosso associado (a) e contribuir com a sua iniciativa para dinamizar a APCS, um projecto com pernas para andar, mantendo-se ocupado, promovendo o seu próprio curriculo profissional e com o seu esforço, tentar melhorar as condições de vida de outros povos, com a certeza que, fazendo-o, está a contribuir para melhorar as suas.

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: